156

 Curiosidades da IndyCar

    

A Indy 500 com o menor número de líderes diferentes foi a da edição de 2009, quando apenas quatro pilotos lideraram a corrida: Scott Dixon, Hélio Castroneves, Dario Franchitti e Ryan Briscoe

 
    

Nunca o GP de St Petersburg da IndyCar terminou com menos de 2 líderes diferentes. Essa situação aconteceu na edição de 2011, com Dario Franchitti liderando 94 voltas, contra as 6 de Will Power.

 
    

O campeonato da IndyCar com a menor diferença, entre o campeão e o vice, foi o da temporada de 2015, quando eles acabaram empatados em 556 pontos. Scott Dixon superou Juan Pablo Montoya, pelos critérios de desempate.

 
    

O campeonato com a maior diferença da IndyCar, entre o campeão e o vice, foi o da temporada de 2016, quando a diferença entre o campeão (Simon Pagenaud) e o vice (Will Power) foi de 127 pontos. Pagenaud acumulou 659 pontos contra 532.

 
    

O único GP de Sonoma que teve apenas um único líder foi o GP de 2009, quando o escocês Dario Franchitti liderou todas as 75 voltas daquela prova da IndyCar.

 
    

O campeonato com a segunda maior diferença da IndyCar, entre o campeão e o vice, foi o da temporada de 2001, quando a diferença entre o campeão (Sam Hornish Jr) e o vice (Buddy Lazier) foi de 117 pontos. Hornish fez 503 pontos contra 386.

 
    

A edição da 500 Milhas de Indianapolis com menos líderes foi a da temporada 2009 da IndyCar. Naquele ano apenas quatro pilotos lideraram as 200 voltas da famosa prova - conhecida também por Indy 500.

 
    

O único GP de Detroit que teve apenas um único líder foi o GP de 2012, quando o neo-zelandês Scott Dixon liderou todas as 60 voltas daquela edição da IndyCar.

 
    

A primeira vitória de Hélio Castroneves na Champ Car foi no GP de Detroit na temporada de 2.000. Nessa categoria onde o brasileiro correu entre 1998 e 2001, ele venceu por seis vezes.

 
    

O último Grand Chelem na Indy Lights ocorreu em agosto de 2014, na etapa final daquela temporada da categoria - em Sonoma - e foi obtido pelo inglês Jack Harvey.

 
    

Desde 2004 pelo menos um brasileiro corria na Indy Lights, mas a temporada de 2015 não verá um único brasileiro disputando essa categoria de base norte-americana.

 
    

Desde a temporada de 2009 nenhum brasileiro aparece entre os Top 3 da Indy Lights. Em 2008 Rapahel Matos foi o campeão da categoria de base da IndyCar, com Bia Figueiredo chegando em terceiro lugar.

 
    

Apenas três brasileiros foram campeões na Indy Lights: Tony Kanaan na temporada de 1997; Cristiano da Matta em 1998 e Raphael Matos em 2008.

 
    

O campeão da IndyCar com a maior pontuação foi o australiano Will Power que na temporada de 2014 alcançou 671 pontos - superando a marca anterior, de Scott Dixon, de 646 pontos, obtida na temporada de 2008.

 
    

O campeonato mais apertado da IndyCar foi o da temporada de 2006, quando a diferença entre o campeão (Sam Hornish Jr) e o vice (Dan Wheldon) foi de zero pontos. Ambos terminaram com 475 pontos.

 
    

O único brasileiro a se tornar campeão da IndyCar, criada em 1996 como Indy Racing League, foi Tony Kanaan que levou a taça da temporada de 2004.

 
    

O piloto com mais corridas na IndyCar é o brasileiro Hélio Castroneves que, até o final da temporada 2015, já disputou 233 GPs na história da categoria

 
    

O piloto que mais provas disputou na IndyCar, sem jamais vencer - foi o brasileiro Vitor Meira. Depois de 133 provas o máximo que ele conseguiu foram oito segundos lugares, entre 2002 e 2011.

 
    

O piloto australiano com mais vitórias - antes de se tornar campeão na IndyCar- foi Will Power, que venceu 21 vezes até se tornar campeão em 2014. Antes tinha sido vice-campeão por três vezes: 2010, 2011 e 2012.

 
    

O piloto com mais provas disputadas na IndyCar mas sem nenhum pódio na carreira, é o japonês Kosuke Matsuura. Disputou 65 provas e seu melhor foram 2 quartos lugares.

 
    

O brasileiro com o maior número de GPs disputados mas que nunca foi campeão na IndyCar é Hélio Castroneves que com 342 GPs na bagagem (ao final de 2022) não levou a taça ainda.

 
    

O piloto com o maior número de GPs disputados mas que não foi nenhuma vez campeão da IndyCar é o brasileiro Hélio Castroneves que com 342 GPs na bagagem (ao final de 2022) não levou a taça. Entre 2018 e 2021 não correu a temporada completa.

 
    

A mulher mais nova a vencer numa das categorias topo em monopostos nos EUA foi a brasileira Bia Figueiredo, que ao vencer o GP de Iowa de 2009 na Indy Lights tinha 23 anos, 3 meses e 2 dias.

 
    

A primeira mulher a vencer na IndyCar foi a norte-americana Danica Patrick, que venceu o GP do Japão de 2008, disputado no circuito de Motegi.

 
    

A primeira mulher a vencer na Indy Lights foi a brasileira Bia Figueiredo. Ela venceu no GP de Iowa em 2009.

 

    »»» Você quer ver as Curiosidades da Fórmula 1? Então clique aqui!
    »»» Você quer ver as Curiosidades da IndyCar? Então clique aqui!
    »»» Você quer ver as Curiosidades das Motos? Então clique aqui!
    »»» Você quer ver as Curiosidades da Nascar? Então clique aqui!
    »»» Você quer ver as Curiosidades do Mundial de Rali? Então clique aqui!
    »»» Você quer ver outras Curiosidades do Automobilismo? Então clique aqui!



© 1997 a 2024 - SUPER SPEEDWAY - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - GRUPO PYPBR.com
Para Colaborações para as CURIOSIDADES: mande um

Untitled

Fórmula 1
IndyCar
Nascar
MotoGP

Fórmula 2
Fórmula E
SuperBike
CART

WRC
Dakar
Stock
Moto2

Rank de Pilotos
+100 Estatísticas
Você Sabia?
Pontuação

© 1997 - 2024 - by Grupo PYPbr & Panizo